domingo, 14 de dezembro de 2008

Brasília

O mais belo pôr-do-sol
Encanta quem dela gosta e desgosta
Sem esquina, gente na rua ou farol
Quadrado onde mora a esperança
Do país que o futuro não alcança
Progresso tem quem entra na dança
Ordem só na bandeira dependurada
É a ilha da fantasia da pátria amada

Ela, ela e ela também saíram do óbvio e não usaram as palavras planejada - céu – monumento – poder – avião - planalto central - coração do Brasil - de todos os cantos

Um comentário:

Jasão disse...

Oi. Te descobri lá no Fabro, e 'tou passando só pra dizer que gostei muito do seu espaço aqui!

;-)