sábado, 22 de agosto de 2009

Me perdi

Me perdi quando minhas mãos encontraram as suas
Me perdi com seus olhares demorados
Me perdi antes disso
Me perdi quando te vi
Me perdi nas conversas diárias
Me perdi naquele palpitar adolescente desconhecido
Me perdi no primeiro beijo
E nos encontros cada vez mais frequentes
Nas noites cada vez mais longas
Com amanheceres sempre constantes
Me perdi entre copos e cigarros
Me perdi deitados com filmes
Me perdi em estacionamentos
Me perdi em sua casa
Me perco em continuar
Me perco em interromper
Me perco
Não me deixo perder
Que eu me perca, mas não te perca…

5 comentários:

Anônimo disse...

uau!
beijos pra ti, minha amiga escritora.
flavinha

Erica Abe disse...

Lindo de viver! :-)

Paulo Paniago disse...

me perco sem te perder? uau, que capitulação completa, anucha.
baccios.

Riris disse...

Uau.
Fiquei tímida.

Fabi Reis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.