terça-feira, 11 de novembro de 2008

[1] Gula

Como pelo imenso vazio
Para preencher o insaciável
Como um terreno baldio
Jamais habitável

* Ela, ela e ela também pecam

5 comentários:

Ana Elisa Santana disse...

ebaaa!
Adorei seu poeminha e sua aderência à nossa parceria =)

Marcela Heitor disse...

obaaaaaa...
adorei
adorei!

somos mesmo um movimento literário!
Um todo dia hein...

Bom que vc me ajuda a decifrar e fazer um dessa soberba!

Bjs!

BeL disse...

aaaahhh...que bonitinho!
mais umaaaa!
bem vinda!
adorei a sua gula!

BeL disse...

Cadê o pecado número 2??

Srta T. disse...

pecadores em escala. oh god! que delicia